Mundo

Michael Bloomberg desiste da corrida à presidência dos EUA e anuncia apoio a Biden

ERIK S. LESSER

O anúncio foi feito depois da derrota na chamada Super-Terça-Feira.

O multimilionário Michael Bloomberg vai desistir da corrida à Casa Branca. O anúncio foi feito esta quarta-feira, depois da derrota na chamada Super-Terça-Feira.

Bloomberg saiu vitorioso em apenas um dos 14 estados onde se votou para nomear o candidato democrata às eleições de novembro.

O multimilionário de 77 anos investiu mais de 500 milhões de dólares na candidatura. Dos 14 estados e territórios dos Estados Unidos que esta terça-feira foram a votos, Bloomberg venceu apenas na Samoa Americana.

Joe Biden foi o grande vencedor, o ex-vice presidente de Obama venceu em 9 dos 14 estados norte-americanos.

O ex-mayor de Nova Iorque anunciou também o apoio à candidatura de Joe Biden.

"Há três meses, entrei na corrida à presidência para derrotar Donald Trump. Hoje, abandono essa corrida pela mesma razão (...) Sempre acreditei que derrotar Donald Trump começaria por nos unirmos em torno do candidato que tem a melhor hipótese de o derrotar. Depois das votações de ontem, ficou claro que esse candidato é o meu amigo e um grande americano, Joe Biden", disse Bloomberg em comunicado.

Os ex-candidatos democratas à Casa Branca Beto O'Rourke, Pete Buttigieg e Amy Klobuchar também anunciaram na segunda-feira o apoio ao ex-vice-Presidente norte-americano Joe Biden.

Veja também: