Mundo

Dona da app Houseparty oferece um milhão de dólares por provas de sabotagem 

Houseparty

Nas redes sociais, circulam rumores de que ao ter a aplicação no telemóvel outras contas serão pirateadas.

O dono da aplicação Houseparty está a oferecer um milhão de dólares (cerca de 910 mil euros) de recompensa à primeira pessoa que souber dizer como começou a "campanha de difamação" que a empresa diz ter sido vítima.

Esta semana, surgiram rumores nas redes sociais de que ao fazer o download da aplicação outras plataformas, como a Netflix ou Spotify, seriam pirateadas.

De acordo com a BBC, a empresa defende que "não há qualquer evidência" que comprove os rumores.

A Houseparty tem sido uma das aplicações mais descarregadas em vários países perante o isolamento necessário para evitar a propagação do novo coronavírus. Com os rumores, muitas foram as pessoas que decidiram apagar a aplicação.

A empresa de jogos online Epic Games comprou a Houseparty ao seu criador em 2019. Agora, pede provas daquilo a que chama uma "campanha difamatória" e promete uma grande recompensa.

Festas sem sair de casa

Entre as muitas aplicações que têm sido usadas para combater o isolamento, devido ao novo coronavírus, há uma que se destaca. A Houseparty nem sequer é nova, mas criou uma moda.

A aplicação permite juntar até oito amigos em videoconferência para jogarem.

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia