Mundo

Há um novo exoplaneta que partilha semelhanças com a Terra

Os exoplanetas pertencem a um sistema planetário distinto do nosso.

Astrónomos descobriram um exoplaneta com potencial para ser habitável, do tamanho da Terra, e a 300 anos-luz de distância. Foi descoberto pelo telescópio Kepler, da NASA, que deixou de ser utilizado em 2018, e partilha algumas semelhanças com a Terra.

De acordo com um novo estudo publicado esta quarta-feira, o exoplaneta chamado Kepler-1649c. é 1.06 vezes maior que a Terra e recebe cerca de 75% da quantidade de luz que a Terra recebe do Sol. Isto sugere que a temperatura à superfície pode ser semelhante à da Terra.

O Kepler-1649c. encontra-se na zona habitável da sua estrela, estando à distância necessária para que possa existir água na forma líquida à superfície, podendo assim suportar a existência de vida.

Apesar de todas estas semelhanças, este exoplaneta orbita uma anã vermelha, uma estrela muito mais pequena e fria do que o Sol. Outra diferença é que o Kepler-1649c. está a uma distância mais curta da sua estrela do que a Terra do Sol e completa uma órbita a cada 19.5 dias.

“Este mundo intrigante e distante dá-nos ainda mais esperança de que uma segunda Terra existe e está à espera de ser encontrada. Os dados reunidos por missões como a do Kepler continuarão a produzir descobertas surpreendentes”, disse Thomas Zurbuchen, da NASA, à CNN.