Mundo

Trump diz que se EUA intervierem na Venezuela será uma "invasão"

Doug Mills / POOL

"Se quiser ir à Venezuela não farei disso um segredo".

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, negou que os Estados Unidos estejam por trás de uma operação abortada na Venezuela que levou à detenção de dois norte-americanos e advertiu que se intervierem será uma verdadeira "invasão".

"Se quiser ir à Venezuela não farei disso um segredo", afirmou sexta-feira à noite o Presidente dos Estados Unidos numa entrevista à cadeia de televisão Fox News.

Trump aludia às cerca de duas dezenas de pessoas, entre elas dois cidadãos norte-americanos, detidas domingo pelas autoridades venezuelanas.

O Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, afirmou que essas cerca de 20 pessoas estavam a organizar "uma tentativa de invasão pelo mar" que deveria, depois, ser seguida por um "golpe de Estado", liderado pelo opositor político Juan Guaidó.

"Entrarei e eles nada poderão fazer. Serão esmagados. Não enviarei um pequeno grupo. Não. Não. Não. Usarei um exército e a isso chama-se uma invasão", insistiu o Presidente norte-americano, adiantando "não saber grande coisa" sobre o grupo de pessoas detidas na Venezuela.

Os Estados Unidos, como também mais de 50 outros países, consideram Juan Gaidó o Presidente interno da Venezuela.

  • 15:42