Mundo

Se não lutarmos pela liberdade "ela não existirá para a próxima geração"

Se não lutarmos pela liberdade "ela não existirá para a próxima geração"

Cidadãos de Hong Kong não pretendem que a Lei da Segurança Nacional seja aprovada.

A transferência da soberania de Hong Kong para a China ocorreu em 1997, num acordo que garantia direitos de autonomia durante 50 anos, dentro do princípio "um país, dois sistemas".

Ainda assim, ao longo dos últimos anos, Pequim tem sido acusada de tentar reverter as liberdades da região semi-autónoma chinesa.

Caso a China aprove a "lei da segurança nacional", especialistas admitem que será o fim da política "um país dois sistemas", ou seja o "fim da autonomia" para Hong Kong.