Mundo

Tribunal rejeita pedido para evitar publicação de livro de ex-conselheiro de Trump 

John Bolton e Donald Trump numa reunião na Casa Branca.

Kevin Lamarque

John Bolton vai lançar livro de memórias que já está a abalar a administração Trump.

A ação judicial interposta pela Casa Branca para travar a publicação do livro do ex-conselheiro de Segurança Nacional foi rejeitada.

O juiz responsável pelo caso admite que a conduta de John Bolton levanta "graves questões de segurança", mas considera que impedir a distribuição do livro não é solução.

O departamento de Estado norte-americano alega que as memórias do ex-conselheiro contêm informações classificadas, ou seja, material sensível que deve ser protegido.

Entre outras acusações, "A Sala Onde Tudo Aconteceu" alega que Donald Trump pediu ajuda política à China para a reeleição nas presidenciais de novembro.

Veja também: