Mundo

Famosos pirateados no Twitter. Autores do ataque podem ter ganho milhares

Dado Ruvic

Alegado esquema de bitcoins prometia duplicar fundos.

Várias contas de Twitter de figuras públicas e grandes empresas foram pirateadas na quarta-feira num alegado esquema falso de bitcoins. Entre os lesados estão figuras como Barack Obama, Kanye West e até a conta da Uber.

Os ‘tweets’, publicados na quinta-feira, apelavam aos utilizadores para enviarem mil dólares na criptomoeda bitcoin, durante 30 minutos, com a promessa de que seria devolvido o dobro da quantia.

“Toda a gente me está a pedir para retribuir à comunidade devido à Covid-19. Envie-me mil dólares e devolvo-lhe dois mil”, lia-se nas mensagens, replicada em várias contas.

Exemplos dos 'tweets' publicados

Exemplos dos 'tweets' publicados

Os hackers tiveram acesso às contas na rede social de figuras como os empresários Bill Gates e Elon Musk, o candidato à presidência dos Estados Unidos Joe Biden, ao antigo Presidente Barack Obama, passando mesmo por celebridades como Kim Kardashian e Kanye West. As marcas também não foram ‘poupadas’, com a Uber e a Apple a verem as suas contas ‘hackeadas’.

Twitter não hesitou em ‘bloquear’ contas de famosos

Numa espécie de “resposta de emergência” ao esquema, o Twitter decidiu impedir que certas contas – mesmo as que são verificadas como oficiais – pudessem fazer qualquer publicação. Da mesma forma, foram bloqueados quaisquer pedidos de reposição de passwords, assim como algumas funcionalidades das contas.

A rede social diz tratar-se de um "incidente de segurança" e garante que já a investigar o caso e a tomar medidas para o resolver.

O impacto. Milhares de dólares enviados?

Depois de serem publicados, os ‘tweets’ acabaram por ser removidos minutos depois, mas voltaram a ser partilhados segunda e terceira vez.

Segundo a BBC, o endereço associado à transferência de bitcoins pertence a “Anthony Elias”, mas desconhece-se se se trata apenas de um pseudónimo. De acordo com a emissora britânica, no período em que os ‘tweets’ estiveram online terão sido enviados mais de 100 mil dólares aos autores do ataque.

A extensão completa do esquema é ainda desconhecida, mas as contas afetadas têm milhões de seguidores ativos.