Mundo

Festa ilegal em bunker na Noruega termina com intoxicação por monóxido de carbono

Festa ilegal em bunker na Noruega termina com intoxicação por monóxido de carbono
Geir Olsen

Situação poderia ter terminado em tragédia.

Vinte e cinco pessoas foram transportadas para um hospital em Oslo, capital da Noruega, por intoxicação por monóxido de carbono durante uma festa ilegal num bunker. Cinco estão em estado crítico e entre os doentes estão dois polícias que patrulhavam o local.

A festa, onde terão estado cerca de 200 pessoas entre os 20 e os 30 anos, foi descoberta “por acaso” durante uma patrulha policial. Os agentes encontraram os jovens desorientados e outros que emergiam do bunker a pedir ajuda.

As autoridades acreditam que a intoxicação por monóxido de carbono foi provocada por geradores portáteis utilizados para alimentar os sistemas de som e iluminação. O caso vai ser investigado.

Evento secreto

Segundo a BBC, ainda não é claro quem são os responsáveis pela organização do evento, que terá sido planeado com três semanas de antecedência e mantido em segredo para que as autoridades não soubessem.

Uma testemunha não identificada revelou que esta não é a primeira festa realizada naquele local este verão. Apesar disso, a empresa dona do bunker revelou que não tinha conhecimento da situação e que não se responsabiliza.

O perigo do monóxido de carbono

Pelo menos sete pessoas foram encontradas inconscientes pelos paramédicos no bunker. Apesar das vítimas não correrem perigo de vida, as autoridades pediram-lhes para que procurem ajuda médica caso apresentem sintomas como náusea, dores de cabeça ou tonturas.

O monóxido de carbono é um gás sem cheiro, sem cor e extremamente perigoso devido à sua toxicidade. É produzido pela queima, por exemplo, de carvão, materiais ricos em carbono ou derivados de petróleo e provoca danos graves aos principais órgãos.

Últimas Notícias
Mais Vistos