Mundo

Governo alemão confirma que Alexei Navalny foi envenenado com Novichok

Pavel Golovkin

Substância utilizada em 2018 no envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal.

O governo alemão confirmou esta quarta-feira que o opositor do regime russo Alexei Navalny foi envenenado com uma substância da família do Novichok, o mesmo produto utilizado em 2018 no envenenamento do espião russo Sergei Skripal e da filha.

O porta-voz do Governo de Angela Merkel informou em comunicado que os testes desenvolvidos por um laboratório militar encontraram “provas inequívocas” da presença desta substância e que o Governo alemão condena veementemente este ataque.

O mesmo porta-voz declarou ainda que o executivo irá informar os seus parceiros na União Europeia e na NATO sobre os resultados e acrescentou que Berlim irá consultar os parceiros, em função da resposta da Rússia, "sobre uma resposta conjunta apropriada".

O executivo alemão prevê ainda "entrar em contacto com a Organização para a Interdição das Armas Químicas", uma vez que agentes do tipo Novichok estão proibidos por esta entidade.

"Esperamos uma recuperação total do senhor Navalny", concluiu o comunicado.

Principal opositor do Presidente russo, Vladimir Putin, conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Alexei Navalny, 44 anos, está internado, em coma, desde 20 de agosto. O político sentiu-se mal durante um voo de regresso a Moscovo, após uma deslocação à Sibéria.

Foi primeiro internado num hospital de Omsk, na Sibéria, tendo sido transferido, posteriormente, para o hospital universitário Charité, em Berlim.

  • 21:07