Mundo

Lisa Montgomery será a primeira mulher executada nos EUA em mais de seis décadas

Handout .

Mulher foi condenada pela morte de uma jovem grávida, num homicídio com contornos macabros.

Lisa Montgomery, condenada por estrangular uma mulher grávida até à morte, cortar o corpo da vítima e sequestrar o bebé, vai ser a primeira reclusa cuja pena de morte vai ser aplicada pelo Governo dos EUA em mais de seis décadas, revelou o Departamento de Justiça norte-americano.

A mulher deverá ser executada por injeção letal a 8 de dezembro no estado do Indiana. Será a nona reclusa a ser morta desde que o Departamento de Justiça retomou as execuções, em julho, depois de uma interrupção de quase 20 anos.

Montgomery foi condenada pelo assassinato de Bobbie Jo Stinnett, de 23 anos, na cidade de Skidmore, no noroeste do Missouri, a dezembro de 2004.

A mulher foi até à casa da jovem sob o pretexto de adotar um cão, segundo os procuradores do caso. Quando chegou a casa de Bobbie Jo Stinnett, grávida de oito meses, estrangulou-a com uma corda. A jovem estava ainda consciente quando a homicida lhe cortou a zona abdominal com uma faca para chegar ao bebé e o levar consigo.

Os advogados de Montgomery argumentaram que ela estava a sofrer de delírios quando matou Stinnett, mas o juiz rejeitou a tese apresentada pela defesa.