Mundo

França pede para que vítimas de atentados de 2015 não sejam esquecidas

© Charles Platiau / Reuters

A 13 de novembro de 2015, uma série de atentados e ataques terroristas causaram 130 mortos e mais de 300 feridos, em Paris.

O presidente de França, Emmanuel Macron, pediu esta sexta-feira para que as vítimas dos ataques de 2015 em Paris, em particular na sala de espetáculos Bataclan, não sejam esquecidas.

"Nunca esqueçamos quem nos deixou naquela noite de novembro de 2015, nem os que hoje ainda saram as suas feridas", afirmou Macron, numa mensagem na rede social Twitter.

Recordando os acontecimentos ocorridos há cinco anos, a 13 de novembro de 2015, em que uma série de atentados e ataques terroristas causaram 130 mortos e mais de 300 feridos, Macron acrescentou: "Não cederemos em nada. Aguentaremos juntos".

Ao longo do dia foram feitas várias homenagens, a recordar as vítimas dos atentados, nomeadamente pelo primeiro ministro, Jean Castex, que visitou a sala de espetáculos Bataclan e passou pelos cafés parisienses que também foram alvo dos ataques.

Na Torre Eiffel também foi decidido manter as luzes desligadas durante o dia de hoje, em sinal de luto pelas vítimas.