Mundo

Von der Leyen quer uma aliança verde com os EUA

UE propõe ao novo Presidente Joe Biden nova parceria transatlântica.

A presidente da Comissão Europeia fala numa aliança verde e tecnológica com os Estados Unidos para combater as alterações climáticas.

A União Europeia "tem um amigo novamente na Casa Branca após quatro longos anos" da presidência de Trump, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no Parlamento Europeu, poucas horas antes da tomada de posse de Joe Biden.

"Esta nova madrugada na América é o momento por que esperávamos há muito tempo. A Europa está pronta para um novo começo com o nosso parceiro mais antigo e mais fiável", sublinhou Von der Leyen.

Citando o escritor Herman Hesse - "em todo o começo reside uma magia" - Von der Leyen sublinhou que o dia de hoje é a prova da "resiliência da democracia americana" e a prova de que depois de "quatro longos anos" a UE voltou a ter "um amigo na Casa Branca".

Nesse âmbito, Von der Leyen referiu que a parceria transatlântica deverá focar-se nos "desafios globais que precisam de cooperação global e renovada" e que vão da "transição climática à saúde, da digitalização à democracia".

No que se refere à saúde, Von der Leyen referiu que "não há maior necessidade para a cooperação a curto prazo do que no combate à pandemia que tem sido tão devastadora nos dois lados do Atlântico".

"A UE tem liderado a resposta global desde o primeiro dia. (...) Agora espero que os EUA se juntem ao nosso esforço comum. Seria uma mensagem forte", frisou.

Relativamente ao clima, a presidente da Comissão saudou o compromisso da nova administração em "regressar ao acordo de Paris desde o primeiro dia", salientando que "é um ponto de partida muito forte" para a cooperação renovada com a UE e referindo que "mais está para chegar".

"Queremos juntar forças com os Estados Unidos para lutar contra a perda de biodiversidade e a destruição da natureza. Queremos desenvolver as tecnologias que nos irão levar à neutralidade climática", destacou.

A presidente da Comissão qualificou ainda a expulsão de Donald Trump de "decisão significativa", mas referiu que este tipo de decisões "devem ser tomadas de acordo com leis e regras que estão estabelecidas" e não mediante "o poder de um diretor de Sillicon Valley".

Nesse âmbito, Von der Leyen referiu que a UE quer que os "gigantes da Internet tomem responsabilidade pelas suas ações" e sublinhou que, no que se refere à política digital, a Europa "tem muito a oferecer aos Estados Unidos".

"Enquanto primeiro passo, posso imaginar a criação de um Conselho de Tecnologia. Juntos, podemos criar um livro de regras que seria válido globalmente e que iria desde as regras de privacidade, à segurança de estruturas críticas e inovadoras", referiu.

Von der Leyen chamou ainda a atenção para o "sentimento de alívio" que muitos estão a experienciar hoje, referindo que o facto de Trump sair da Casa Branca não deve "criar ilusões".

"Milhões de cidadãos americanos votaram no Presidente Trump nas eleições americanas e, ainda há alguns dias, muitos deles invadiram o Capitólio. (...) Sabemos que havia extremistas na invasão do Capitólio, mas havia também muitas pessoas que estão frustradas e chateadas nas nossas sociedades", sublinhou.

A presidente referiu assim que, ainda que os políticos "devam estar atentos aos medos e preocupações dos cidadãos comuns", devem também estar cientes que "pode não ser possível eliminar completamente estas forças obscuras" das sociedades.

A presidente concluiu referindo que o dia de hoje traz "boas notícias".

"Os Estados Unidos estão de volta e a Europa está pronta para voltar a ligar-se a um velho e fiável parceiro, e trazer nova vida a nossa aliança estimada", frisou.

O democrata Joe Biden toma posse hoje como Presidente dos EUA, numa Washington deserta, por causa da pandemia, e invadida por 25 mil soldados, por causa da segurança.

  • Quem és tu, César?

    Extremos

    Quando a investigação da SIC percebeu que a vida publicada de César do Paço poderia ser fruto da imaginação do protagonista, fizemos alguns esforços para conhecer a verdadeira face do empresário. O essencial dessas descobertas será revelado na Grande Reportagem "Cifrões e outros demónios, 2ª edição", último episódio da série "A Grande Ilusão", mas o detalhe dos dois doutoramentos revelamo-lo já aqui.

    Pedro Coelho

  • 0:23