Mundo

Iceberg maior que Nova Iorque separa-se de plataforma de gelo na Antártida

DR

Com 1.270 quilómetros quadrados, este iceberg soltou-se num processo que se chama "calving".

Um iceberg gigante separou-se da placa de gelo de Brunt, na Antártida, na sexta-feira, não muito longe de uma estação científica britânica, como conta a CNN.

Com 1.270 quilómetros quadrados, este iceberg é maior que a cidade de Nova Iorque e soltou-se num processo que se chama "calving", segundo um comunicado do British Antarctic Survey (BAS), de acordo com a CNN. Este processo ocorre quando um bloco de gelo se separa de outro a partir de uma fenda.

A estação Halley, da BAS, encerra durante o inverno antártico e desde o início de fevereiro que a equipa de 12 pessoas já tinha saído da plataforma. No entanto, já há alguns anos que temiam que esta separação pudesse acontecer.

"As nossas equipas foram preparadas para o surgimento de um iceberg da plataforma de gelo de Brunt durante anos", disse a diretora da BAS, Jane Francis, num comunicado.

Em novembro a North Rift, uma fenda no gelo, começou a aproximar-se de outra, e, segundo a CNN, cresceu um quilómetro por dia em janeiro. Imagens aéreas captadas em meados de fevereiro mostram a dimensão desta fenda.

Na manhã da última sexta-feira a fenda aumentou várias centenas de metros, de acordo com o BAS, o que levou à separação da plataforma.

Jane Francis explicou, que apesar de não haver funcionários na estação durante o inverno na Antártica, porque "está escuro e as temperaturas chegam aos - 50º", os cientistas recebem atualizações diárias da plataforma de gelo através de uma rede automatizada de instrumentos GPS de alta precisão, bem como imagens de satélite.

"Todos os dados são enviados de volta a Cambridge para análise, então sabemos o que está a acontecer", acrescentou.

A placa de gelo move-se agora em direção ao mar a uma velocidade de cerca de dois quilómetros por ano. E a trajetória é imprevisível.

"Nas próximas semanas ou meses, o iceberg pode-se afastar ou encalhar e permanecer perto da plataforma de gelo de Brunt", disse Francis.

O BAS acrescenta ainda que a separação do iceberg da plataforma de gelo de Brunt é "um processo natural" e não há "nenhuma evidência de que as alterações climáticas tenham desempenhado um papel significativo".

Em 2017, um outro iceberg ainda maior separou-se da plataforma de gelo Larsen C e começou a flutuar no oceano no final do último ano.