Mundo

SpaceX envia quatro astronautas para a Estação Espacial Internacional

A missão Alpha: Thomas Pesquet, que será o quarto europeu a comandar a Estação e o primeiro a voar no foguetão Crew Dragon da SpaceX, os astronautas da NASA Megan McArthur e Shane Kimbrough e o astronauta da agência espacial japonesa JAXA Akihiko Hoshide.

ESA

A bordo seguem um astronauta europeu, dois norte-americanos e um japonês.

A cápsula Crew Dragon da SpaceX partiu hoje com sucesso levando a bordo quatro astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS). É a terceira missão do grupo privado desde que os Estados Unidos retomaram os voos tripulados para o espaço.

A equipa da missão Alpha no dia em que experimentou os novos fatos espaciais nas instalações da SpaceX.

A equipa da missão Alpha no dia em que experimentou os novos fatos espaciais nas instalações da SpaceX.

SpaceX

A bordo seguem o astronauta da ESA Thomas Pesquet, que será o quarto europeu a comandar a Estação e o primeiro a voar no foguetão Crew Dragon da SpaceX, os astronautas da NASA Shane Kimbrough e Megan McArthur e o astronauta da agência espacial japonesa JAXA Akihiko Hoshide, para a missão Alpha com duração de seis meses.

Incialmente prevista para quinta-feira, 22 de abril, a partida teve de ser adiada por causa das más condições atmosféricas para hoje, às 5h49 locais (10h49 em Lisboa), a partir do Centro Espacial Kennedy na Florida.

A partida foi transmitida em direto pelos sites da ESA e da NASA. A cápsular Crew Dragon deverá acoplar à Estação Espacial Internaciona no sábado às 10:10 (hora de Lisboa).

"A meteorologia tem ar de cooperar, por isso vamos tetantar a descolagem amanhã!!!", escreveu ontem no Twitter Thomas Pesquet. "Os nossos amigos a bordo da ISS esperam-nos e não queremos atrasar-nos-nos, eles prepararam o meu quarto e recentemente fizeram literalmente a minha cama".

Trata-se do terceiro voo tripulado da SpaceX - os outros dois foram em maio e novembro de 2020 - e do primeiro com dois parceiros internacionais, sendo que o francês Thomas Pesquet será o primeiro astronauta europeu a ser enviado para a ISS numa nave de fabrico norte-americano decorridos mais de dez anos.

Com Thomas Pesquet, que cumprirá a sua segunda missão na ISS, seguem os astronautas norte-americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur (comandante e piloto de voo, respetivamente) e o japonês Akihiko Hoshide.

ESA

Os quatro astronautas, que entre outras tarefas vão fazer experiências científicas em microgravidade, irão coabitar por pouco tempo a ISS com os astronautas norte-americanos Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker e o japonês Soichi Noguchi, que deverão regressar à Terra no fim de abril ou início de maio, após cerca de seis meses no espaço.

A NASA juntou-se à empresa aeroespacial privada norte-americana SpaceX para enviar astronautas à ISS, prescindindo das naves russas Soyuz.

Em 30 de maio de 2020, os Estados Unidos enviaram dois astronautas para a ISS, a bordo da Crew Dragon, pondo fim, com um voo de teste, a um interregno de quase nove anos de voos espaciais com veículos de fabrico não-americano.

O último voo de vaivéns da NASA, no caso da frota Atlantis, ocorreu em 08 de julho de 2011.

Tanto a nave da versão Crew Dragon, com capacidade para transportar até sete astronautas, como o foguetão Falcon 9 são reutilizáveis.

Estação Espacial Internacional

A Estação Espacial Internacional (ISS) é o maior laboratório científico construído fora da Terra. Está em órbita há 23 anos a cerca de 400 km de altitude. O primeiro módulo foi lançado a 20 de novembro de 1998, mas a evolução é contínua. É a maior construção que o Homem fez fora da Terra numa parceria que junta nações "rivais".

  • 1:55