Mundo

Pescadores encontraram uma fortuna no intestino de um cachalote

BBC

Da noite para o dia, 35 pescadores do Iémen conseguiram sair da pobreza.

Um grupo de pescadores do Iémen fez uma descoberta que mudou as suas vidas.

Encontraram o cadáver de um cachalote cheio de âmbar-cinzento no intestino, uma substância rara que pode valer centenas de milhares de dólares porque é muito valiosa para a indústria da perfumaria, que a utiliza para preservar os aromas.

Os pescadores receberam 1,5 milhões de dólares (1,23 milhões de euros), quantia inimaginável para muitas pessoas no Iémen, um país atolado na pobreza e na guerra.

"Fiquei muito feliz. São sentimentos maravilhosos que não consigo descrever. Dou graças a Deus por isso", disse um dos pescadores à BBC. "Encontrar âmbar-cinzento de baleia é verdadeiro tesouro".

O âmbar-cinzento é produzido no intestino dos cachalotes, um mamífero marinho semelhante às baleias, mas de outra família de cetáceos. É uma substância sólida, cerosa e inflamável de cor cinzenta.

Âmbar-cinzento

Âmbar-cinzento

Como afirmam o Museu de história Natural de Londres e o National Geographic, a substância é um verdadeiro "tesouro do mar" porque é muito raro e muito valioso para a indústria dos perfumes.

Os 35 pescadores venderam o pedaço de 127 kg de âmbar-cinzento a um comprador dos Emirados Árabes Unidos por 1,23 milhões de euros e dividiram os lucros e doaram parte do dinheiro a famílias pobres da sua comunidade, , segundo a BBC.

“O cheiro não era muito bom, mas valia muito dinheiro”, disse um dos pescadores à BBC.