Mundo

Índia regista temperaturas recorde devido a onda de calor intensa

Adnan Abidi

A temperatura, durante o dia, atingiu os 40 graus pelo quarto dia consecutivo nos estados do Rajastão, Haryana e Nova Deli.

A Índia atingiu esta sexta-feira temperaturas bastante elevadas, causadas por uma onda de calor que pode estar a ser intensificada devido às alterações climáticas, de acordo com cientistas.

A temperatura, durante o dia, atingiu os 40 graus centígrados pelo quarto dia consecutivo nos estados do Rajastão, Haryana e Nova Deli, com a região do norte do país a registar também um calor bastante intenso.

Em Nova Deli, na quinta-feira, a temperatura chegou aos 43,1 graus, o dia mais quente desde 2012, com a temperatura a atingir os 41 graus centígrados esta sexta-feira.

Em média, as temperaturas estão sete graus acima do normal para esta época do ano e os serviços meteorológicos descrevem a situação como uma onde de "calor extremo severo".

De acordo com as previsões, o estado do tempo vai permanecer acima dos 40 graus na próxima semana devido ao atraso da época das monções (chuva intensa tropical), acompanhado por 'loo', um vento quente e seco característico do norte da Índia e do Paquistão.

A onda de calor levou a um aumento no consumo de eletricidade, com ar condicionado e ventiladores a funcionar a plena capacidade entre o número crescente de residentes que os possuem.

Atualmente, apenas 5% das casas na Índia estão equipadas com sistemas de ar condicionado, em comparação com 90% nos EUA e 60% na China.

Os gases refrigerantes dos aparelhos de ar condicionado e o aumento do consumo de energia que estes provocam estão a agravar as alterações climáticas.

Desde 2010, ondas de calor intenso na Índia já mataram mais de 6.500 pessoas, com mais de 2.000 vítimas só no ano de 2015.

O país de 1,3 mil milhões de habitantes sofre também de grave escassez de água, com dezenas de milhões de pessoas sem água corrente.