Mundo

Cerca de três milhões de crianças sofrem de desnutrição no Sudão

Mohamed Nureldin Abdallah

O alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef): cerca de três milhões de crianças com menos de 5 anos sofrem de desnutrição no Sudão, das quais 750 mil sofrem de desnutrição severa.

Os dados foram anunciados pela representante adjunta do gabinete da Unicef no Sudão, Saja Abdullah, à agência noticiosa estatal sudanesa, SUNA.

A representante, citada pela agência Efe, acrescentou que, para prestar ajuda às crianças em maior necessidade, vários navios atracaram na cidade portuária de Port Sudan, no leste do país, transportando 34.000 toneladas de milho, trigo e medicamentos financiados pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

De acordo com Abdullah, os programas da Unicef no Sudão "continuam a servir milhões de crianças, incluindo refugiados, através de atividades que salvam vidas nas áreas da saúde, nutrição, água, saneamento, higiene e proteção infantil".

A representante da agência das Nações Unidas apontou que apesar das complicações na prestação de ajuda humanitária devido à pandemia de covid-19, a Unicef conseguiu prestar, em 2020, assistência a 10.243 crianças que sofriam de desnutrição aguda e grave através de tratamento e cuidados de saúde.

O Sudão, com uma população de cerca de 43 milhões de pessoas, enfrenta uma escassez de materiais básicos, como pão, farinha, combustível e gás de cozinha, num momento em que o país enfrenta uma grave crise económica, em parte devido à contínua desvalorização da moeda nacional face a divisas estrangeiras.

  • 2:29