Mundo

Lava do vulcão de La Palma já atingiu quase 500 edifícios e cobriu 212 hectares

EMILIO MORENATTI

Continua a correr em direção ao mar, avançando atualmente entre 250 a 300 metros por hora.

A lava do vulcão da ilha espanhola de La Palma, nas Canárias, já cobriu 212 hectares de terreno e atingiu quase 500 edifícios, segundo dados do sistema de europeu de satélites Copernicus.

A atualização de dados do Copernicus, que tem acompanhado a evolução da erupção desde o início, diz respeito a medições feitas às 06:50 deste sábado (hora local) e revelam que a lava expelida pelo vulcão afetou ainda 17,5 quilómetros de estradas, dos quais 16,9 quilómetros estão completamente destruídos.

Dos 496 edifícios atingidos, 461 foram considerados destruídos. Não há registo de vítimas, tendo as autoridades retirado mais de 6.000 pessoas da zona de erupção.

Ilha declarada zona de catástrofe

O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção no domingo passado depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

A lava continua a correr em direção ao mar, avançando atualmente entre 250 a 300 metros por hora e este sábado colapsou parte do cone do vulcão.

Segundo o Instituto Vulcanológico das Canárias, foi detetado um novo foco de emissão de lava, a oeste da cratera principal, e a rutura do cone do vulcão provocou uma nova vaga de lama, mais rápida e fluida.

Esta manhã, o aeroporto da ilha de La Palma chegou a ser declarado inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão.

O Governo espanhol declarou a ilha como zona de catástrofe e reúne-se terça-feira para aprovar um plano de ajuda e reconstrução de La Palma, que assiste à terceira erupção do vulcão Cumbre Vieja nos últimos 100 anos.

VEJA TAMBÉM: