Mundo

França volta a ter uma primeira-ministra 30 anos depois

16.05.2022 17:20

French Transport Minister Elisabeth Borne poses for a picture as she answers questions in front of “Parafe”, an automated border passport control, during her visit at Orly Airport, near Paris, on July 6, 2018. (Photo by ERIC PIERMONT / AFP) (Photo by ERIC PIERMONT/AFP via Getty Images)

Elisabeth Borne sucede a Jean Castex.

Elisabeth Borne foi nomeada por Emmanuel Macron para suceder a Jean Castex e assumir o cargo de primeira-ministra de França.

A informação foi confirmada esta tarde, em comunicado, pela Presidência francesa. Macron “encarregou Elisabeth Borne de formar um Governo”, refere o Eliseu.

Elisabeth Borne desempenhava, desde julho de 2020, funções como ministra do Trabalho, do Emprego e da Integração.

Daniel Pier/NurPhoto via Getty Images

Borne também foi ministra da Ecologia durante o anterior mandato de Macron (2017-2022).

França volta a ter uma primeira-ministra 30 anos depois. A última (e única) mulher a desempenhar o cargo foi Édith Cresson, que ocupou o cargo entre maio de 1991 e abril de 1992.

Jacques Langevin/Sygma/Sygma via Getty Images

O primeiro-ministro francês Jean Castex entregou esta segunda-feira o pedido de demissão do cargo ao Presidente Emmanuel Macron, anunciou a Presidência francesa.

“Jean Castex apresentou hoje a demissão do Governo ao Presidente da República, que a aceitou. (…) [Castex] assegura, com os membros do Governo, o trâmite dos assuntos correntes até à nomeação do novo Governo”, refere o Eliseu em comunicado.

Três semanas depois da segunda volta das eleições presidenciais em França, vencida por Macron, Jean Castex demite-se do cargo de primeiro-ministro, para o qual foi nomeado em julho de 2020.

LUDOVIC MARIN/AFP via Getty Images
Últimas Notícias