Mundo

Tiroteios nos EUA: “O ódio que continua a manchar a alma da América”

16.05.2022 15:15

ORANGE COUNTY, US – MAY 15: Police tape blocks off access to Geneva Presbyterian Church , after a shooting earlier in the day, in Laguna Woods, CA, USA., May 15, 2022. (Photo by Katie McTiernan/Anadolu Agency via Getty Images)

Joe Biden diz que é preciso combater o ódio no país.

Os EUA somam mais um ato de violência no fim de semana. Dois tiroteios indiscriminados tiveram consequências fatais. Na Califórnia, um homem de 60 anos matou uma pessoa e feriu cinco numa igreja.

De acordo com o Presidente norte-americano, Joe Biden, estes atos de violência mancham a alma da América e afirma que é preciso combater o ódio no país.

As autoridades norte-americanas ainda não apuraram os motivos que terão levado o homem a abrir fogo sobre esta comunidade, na sua maioria, emigrantes idosos, oriundo de Taiwan.

No sábado, em Buffalo, um jovem de 18 anos matou 10 pessoas num supermercado, numa comunidade predominantemente negra.

As autoridades abriram um inquérito para averiguar se ocorreram falhas no acompanhamento feito pela Justiça ao atirador, Payton Gendron.

O jovem de 18 anos já tinha sido identificado e detido em junho do ano passado, por comportamentos ameaçadores e declarações publicamente racistas. Contudo, acabou por ser libertado após uma avaliação psiquiátrica.

Segundo o que já foi apurado, Gendron será o autor de um manifesto que circulava na internet, onde defendia teorias de supremacia branca e ódio em relação às minorias étnicas que vivem nos EUA.

SAIBA MAIS

Últimas Notícias