Mundo

Espanha avança com legislação (e multas pesadas) contra o desperdício alimentar

Espanha avança com legislação (e multas pesadas) contra o desperdício alimentar

Vizinha Espanha vai seguir o exemplo de França e Itália.

O governo espanhol aprova, esta terça-feira, uma nova lei contra o desperdício de comida. Os restaurantes passam a estar obrigados a avisar os clientes que podem levar os restos. As multas por deitar comida fora podem chegar aos 60 mil euros.

É a guerra ao desperdício alimentar que em Espanha ultrapassa os 31 quilos por pessoa, todos os anos.
O governo de Madrid quer obrigar as famílias, restaurantes, bares e supermercados a evitarem deitar comida fora.

Esta terça feira, o Conselho de Ministros aprova nova legislação que vai tentar combater o desperdício.
Os restaurantes, por exemplo, passam a ser obrigados a informar os clientes que, se quiserem, podem levar os restos da refeição.

Todos os agentes envolvidos na cadeia alimentar terão de elaborar um plano de prevenção para garantir o máximo de utilização dos alimentos antes de chegarem ao lixo.

A prioridade é a doação aos bancos alimentares e instituições de solidariedade social. Mas se o que sobrar não puder ser doado para consumo humano, deve ser transformado em compotas ou sumos, e no limite, pode ser usado para alimentar os animais ou para a produção industrial ou compostagem.

Os consumidores devem, também, poder saber a proveniência de toda a comida que compram.

A nova legislação espanhola, a exemplo do que já acontece em França e em Itália, tem por base uma das metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas: reduzir para metade, até 2030, o desperdício global de alimentos.

Últimas Notícias
Mais Vistos