Mundo

Celebra-se este sábado o Dia Internacional do Piquenique

Celebra-se este sábado o Dia Internacional do Piquenique

A hábito de piquenicar não é só de agora, a tradição já tem séculos de existência.

A poucos dias da chegada do verão, assinala-se a 18 de junho o Dia Internacional do Piquenique. Sendo este um evento que se realiza ao ar livre, não é por acaso que a data escolhida seja numa altura do ano em que geralmente o clima convida ao convívio fora de portas. O hábito de piquenicar não é só de agora, já no Império Romano há registo de convívios com estas características. Conheça um pouco da história e da origem do termo com séculos de existência.

O Oxford English Dictionary define piquenique como uma refeição festiva e informal ao ar livre, feita em grupo, geralmente entre amigos ou familiares. Para os ingleses, a palavra derivada de pick (apanhar) e nick (instante). Surge pela primeira vez numa carta de Lord Chesterfield de 1748, num contexto de uma reunião que inclui jogos de cartas e consumo de bebidas, um encontro de amigos.

Já os franceses têm uma perspetiva um pouco diferente sobre a origem do termo piquenique, que já constava do Dictionnaire du Etymologique de la langue François, do linguista Gilles Menage, em 1694. A palavra pique (correspondente ao inglês pick) vem do verbo piquer, pegar pequenas porções, enquanto nique faz referência a algo pequeno. A junção das duas palavras resulta na ideia de petiscar, que neste caso tem lugar num espaço exterior.

“Piquenique em Maio”, 1873. Pintura de Pal Szinyei Merse, pintor e político húngaro. (Getty Images)

O autor francês Gaston de Foiz, do século XIV, descreve num texto um piquenique medieval, prova de que este tipo de convívios aconteciam em França na Idade Média. Também há relatos deste tipo de eventos na mesma época em Inglaterra e noutros países da Europa. Na literatura, como também na pintura, é possível encontrar retratos que mostram a progressiva democratização e vulgarização deste tipo de encontros entre família ou amigos.

Pintura de Nicolas Lancret, pintor francês que nasceu e viveu em Paris (1690-1743). (Getty Images)

A ideia de piquenique está muito associada à partilha de uma refeição onde todos os participantes contribuem com algo. Ao longo da história e de acordo com os grupos sociais, o piquenique foi assumindo contornos mais simples ou mais sofisticados, mas uma característica é transversal e obrigatória: o facto de serem encontros que se realizam sempre ao ar livre.

Seja no campo, num jardim, na praia ou num parque, na atualidade o piquenique é sempre um convívio onde se partilha uma refeição com pratos simples, que se possam transportar facilmente.

Entre amigos ou família, este tipo de encontros transporta-nos para uma fase do ano em que o tempo convida ao lazer ao ar livre, com sol e calor, onde as bebidas e até a comida são de preferência frescas, sendo que para isso não pode faltar a geleira e, para a maioria, uma manta é também requisito obrigatório, seja para consumir a refeição em conjunto ou para relaxar e dormir uma sesta.

Últimas Notícias
Mais Vistos