Mundo

Eleições em Angola: Ana Gomes diz que falta de observadores fora de Luanda facilita manipulação

Loading...

A comentadora SIC diz também que as eleições não se definem apenas pelo dia de votação.

Ana Gomes relembra que fora de Luanda a falta de observadores pode significar mais facilidade em manipular resultados e diz que as eleições não se definem apenas pelo dia de votação, mas também pela campanha e contagem de votos.

A comentadora SIC afirma que as missões de observação eleitoral da União Europeia compreendem uma presença no terreno de pelo menos três meses antes da data eleitoral.

“Umas eleições não se decidem apenas nem se avaliam apenas pela forma como se passou o dia da votação, tudo o que está para trás é muito importante. (…) Para além do dia da votação, fundamental é o processo de contagem. Vai ser muito importante o que se vai passar a partir de agora”, afirma.

Cerca de 14 milhões de angolanos tiveram esta quinta-feira oportunidade de escolher o seu futuro Presidente. Os favoritos são João Lourenço, atual chefe de Estado e líder do MPLA, e Adalberto Costa Júnior, líder da UNITA.

Últimas Notícias
Mais Vistos