Mundo

Jovem cabo-verdiano com cancro espera há um ano por tratamento em Portugal

Loading...

Médicos da cidade da Praia decidiram que tinha de ser retirado do país com urgência.

Ivanilson, de 16 anos, foi diagnosticado com cancro em julho de 2021 e está há mais de um ano à espera de uma resposta de saúde.

Os médicos da cidade da Praia decidiram que tinha de ser retirado do país com urgência, mas enquanto isso não acontece a doença vai progredindo.

"Neste momento ele não respira nariz, só pela boca, porque os caroços que tem parece que querem tomar conta do pescoço inteiro. (...) Ele tem hemorragias e muita dor, e eu não consigo fazer nada", conta a mãe de Ivanilson num vídeo gravado pela tia.

Em novembro do ano passado a Junta de Saúde de Sotavento, do Hospital Universitário Agostinho Neto, na capital de Cabo Verde, decidiu que o jovem devia ser levado para um centro de cabeça e pescoço para tratamento cirúrgico com máxima urgência

Essa urgência nunca passou do papel e, em setembro, a mesma junta admitia que pela demora devia ser agilizado o processo.

A família vive com poucos recursos na aldeia de Covão Sanches, a 45 minutos da cidade da Praia, capital de Cabo Verde. Não tem meios para se deslocar para Portugal e depende, por isso, dos serviços públicos.

"Vamos ao hospital, dão-lhe um remédio para parar a hemorragia e mandam-no para casa novamente. Não fazem mais nada. Estou a pedir ajuda a todos os que puderem, para me ajudarem a salvar o meu menino porque esta doença é horrível. Preciso que todos me ajudem a salvar o meu menino", apela a mãe.

Desde o fim dos anos 70 que Portugal tem protocolos com os países africanos de língua oficial portuguesa para tratar doentes, mediante a capacidade de resposta, mas cabe aos países de origem assegurar transporte e alojamento.

A SIC contactou a Direção-Geral da Saúde e as autoridades cabo-verdianas para perceber o que está a falhar no caso de Ivanilson, mas nem de um lado nem de outro chegaram respostas.

Últimas Notícias
Mais Vistos