Mundo

Dois portugueses morreram devido ao mau tempo em Tejerias, na Venezuela

Dois portugueses morreram devido ao mau tempo em Tejerias, na Venezuela
YURI CORTEZ
Uma das vítimas portuguesas, um homem, faleceu quando tentava proteger os equipamentos de um estabelecimento comercial.

Dois portugueses, um homem e uma mulher, morreram em Tejerias, 70 quilómetros a sudoeste de Caracas, na Venezuela, devido às chuvas torrenciais que nas últimas horas afetaram o estado venezuelano de Arágua, avançaram hoje fontes consulares à Agência Lusa.

O vice-ministro de Gestão de Riscos e Proteção Civil da Venezuela ,Carlos Pérez Ampueda, anunciou através da sua conta na rede social Twitter que “até agora duas pessoas foram dadas como mortas e uma como desaparecida” naquela região, tendo o número de mortos devido ao mau tempo subido para 21, nas últimas duas semanas, de acordo com autoridades locais.

O cônsul honorário de Portugal em Los Teques, Pedro Gonçalves, disse à Agência Lusa que, dois comerciantes portugueses, um homem e uma mulher, faleceram arrastados pela torrente de água e de lama.

“Até agora estão confirmadas as mortes de dois portugueses (…). Estou a caminho de Tejerias, mas os acessos estão fechados, de qualquer maneira vou tentar chegar até lá”, disse Pedro Gonçalves à Lusa.

Segundo o cônsul honorário, uma das vítimas portuguesas, um homem, faleceu quando tentava proteger os equipamentos de um estabelecimento comercial. Faleceu ainda uma madeirense natural de Canhas (Madeira), proprietária do Hotel El Palmar, que foi arrastada pela água.

Por outro lado, explicou que as chuvas se registaram durante a madrugada e que dois rios, o Tuy e o Grande se uniram “arrasando com todas as casas”.

“Enquanto isso acontecia, os criminosos aproveitaram que a água ia entrando nos imóveis para roubar. O rio arrastou uma loja de venda de pneus de um português, e há informação de que várias lojas de portugueses foram afetados, entre eles, um talho, uma padaria, lojas de ferragens e perfumaria”, explicou.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia e Hidrologia da Venezuela, na ultima noite registaram-se fortes chuvas com descargas elétricas em pelo menos 13 das 24 regiões do país.

As chuvas afetaram Caracas (Distrito Capital) e os estados venezuelanos de Mérida, Falcón, Yaracuy, Carabobo, Arágua, Miranda, Anzoátegui, Sucre, Monágas, Delta Amacuro, Bolívar e Amazonas.

Em Baruta Caracas, uma mulher faleceu nas últimas horas, devido ao desmoronamento de uma residência.

Em Tejerias (Arágua), segundo o vice-ministro de Gestão de Riscos e Proteção Civil da Venezuela, Carlos Pérez Ampueda, “sedimentos, árvores caídas e escombros” estão a obstaculizar a circulação na Zona Industrial, Casco Central do bairro de El Beisbol.

“As operações de busca e salvamento estão em curso. Atualmente estamos sem energia (elétrica). Os funcionários realizam a avaliação dos danos e a análise das necessidades”, explicou no Twitter.

Últimas Notícias