Mundo

Dois mortos em tiroteio num hospital de Dallas, Estados Unidos

O atirador foi baleado e detido pela polícia.

Dois funcionários foram mortos num tiroteio no interior de um hospital de Dallas, no Estado norte-americano do Texas, com o atirador a ser baleado e detido pela polícia, disseram as autoridades.

O tiroteio ocorreu por volta das 11:00 de sábado (17:00 em Lisboa) no interior do Methodist Health System, segundo o porta-voz do hospital, Ryan Owens.

Um agente da polícia "chegou ao local, confrontou o suspeito e disparou contra o suspeito, ferindo-o", disse Owens, num comunicado em que o hospital disse ainda estar de luto pelas mortes.

"A família do Methodist Health System está de coração partido pela perda de dois dos nossos queridos membros da equipa", segundo o comunicado atribuído à liderança do hospital. "Toda a nossa organização está de luto por esta tragédia inimaginável", acrescentou.

Não foram divulgados até ao momento nem os nomes das vítimas nem os cargos que ocupavam no hospital, assim como o nome do suspeito.

O suspeito foi levado para outro hospital sob custódia policial, disse Ryan Owens, sem revelar a gravidade dos ferimentos.

Os Estados Unidos registaram tiroteios graves este ano, como o massacre na escola de Uvalde, também no Texas, onde 19 alunos e dois professores foram mortos, em maio, e o ataque executado por um adolescente de 15 anos, que causou cinco mortos na capital da Carolina do Norte, em 13 de outubro.

Em resposta ao último tiroteio, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu novamente ao Congresso que restrinja a venda de armas de assalto, já aprovada pela maioria democrata na Câmara dos Representantes.

Os EUA registaram este ano mais de 500 "tiroteios em massa" em todo o país, de acordo com dados do Gun Violence Archive, que considera ataques com pelo menos quatro vítimas como "em massa" e que não inclui o autor dos disparos caso este tenha morrido ou sofrido ferimentos.

Últimas Notícias