Mundo

Um dos principais inimigos de Putin diz ter "sorte" por estar vivo

Entrevista SIC

Loading...

Numa entrevista à SIC, o investidor e ativista considera que Portugal "tem uma grande mancha negra".

A SIC entrevistou Bill Browder, o homem que foi o maior investidor estrangeiro na Rússia até 2005, ano em que foi proibido de entrar no país. Atualmente diz ser o inimigo número três de Vladimir Putin, depois de Zelensky, o Presidente ucraniano e Alexei Navalny, o maior líder da oposição. Há mais de uma década que Bill Browder viaja pelo mundo a denunciar a corrupção e os abusos de direitos humanos na Rússia.

Nos últimos 14 anos, Bill Browder viu morrer várias pessoas com quem trabalhou na denúncia de esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro na Rússia. A primeira foi Serguei Magnitsky, o advogado de Browder que, apesar das ameaças recusou sair do país e acabou por ser assassinado.

"Julgo que tenho a sorte de estar vivo", admitiu o ativista.

O homem que achou que assistiria ao progresso russo, rumo à democracia, quando se mudou para a Rússia nos anos 90, acaboiu por criar e dedicar a vida à lei Magnitsky, uma lei que estipula que os violadores russos de diretos humanos terão os bens congelados no Ocidente.

Browder, considera que a única razão pela qual Putin invadiu a Ucrânia foi para se manter no poder.

Questionado sobre o que Portugal poderia fazer mais, o ativista disse que tem uma “grande mancha negra, que é o facto de ter oferecido cidadania a Roman Abramovich.”

Últimas Notícias
Mais Vistos