Mundo

"Deviam voltar para África": comentário racista suspende trabalhos no Parlamento francês

Loading...

Deputado insultado por membro do partido de Le Pen.

Os trabalhos no Parlamento francês foram interrompidos na quinta-feira, depois de um deputado ter sido interrompido com comentários racistas por parte de um membro da extrema-direita.

"Eles deviam voltar para África", gritou Grégoire de Fournas, do Reagrupamento Nacional, liderado por Marine Le Pen.

O comentário racista foi feito enquanto Carlos Martens Bilongo, deputado negro da França Insubmissa, da esquerda, discursava sobre os migrantes que estavam a tentar chegar à Europa por mar.

Bilongo reconheceu que o comentário tinha sido "vergonhoso" e a primeira-ministra, Elisabeth Borne, afirmou que "não havia espaço para o racismo".

"Hoje voltou à cor da minha pele. Nasci em França, sou um deputado francês", disse o membro do partido da esquerda.

A Assembleia Nacional francesa reúne-se esta sexta-feira para decidir quais serão as "sanções necessárias".

De acordo com a BBC, o deputado da extrema-direita tentou defender-se, dizendo que o comentário não tinha sido dirigido a Bilongo, mas "ao barco que transportava os migrantes para a Europa".

No entanto, mais tarde, pediu desculpa a Bilongo pelo "mal-entendido" que o seu comentário causou.

Bilongo estava a questionar o Governo sobre o pedido de uma ONG para ajudar a encontrar um porto para os 234 migrantes resgatados nos últimos dias.

Quando Fournas gritou que "deviam voltar para África", a porta-voz da Assembleia Nacional, Yaël Braun-Pivet, exigiu saber quem tinha falado.

Nesta altura, os restantes deputados começaram a gritar para Fournas "sair" e a porta-voz foi obrigada a suspender os trabalhos, declarando que "assim é impossível".

Últimas Notícias