Mundo

Erupção do vulcão Mauna Loa coloca Havai em alerta

Erupção do vulcão Mauna Loa coloca Havai em alerta
ASSOCIATED PRESS

Fluxos de lava estão contidos e, para já, a população que vive nas encostas não está em risco.

O maior vulcão ativo do mundo, o Mauna Loa, no Havai, entrou em erupção no domingo à noite, pelas 23:30, segundo o Serviço Geológico dos EUA.

Segundo as autoridades locais, foram lançados detritos e cinzas vulcânicas para as localidades mais próximas. No entanto, até ao momento não há população em risco, mas as autoridades aconselham os moradores das encostas do vulcão a estarem atentos aos avisos.

Inicialmente foi declarado um alerta amarelo, que foi aumentado para vermelho durante a manhã desta segunda-feira. O Observatório Vulcanológico do Havai vai fazer “assim que possível” um reconhecimento aéreo para descrever melhor a erupção e avaliar os perigos efetivos.

"Neste momento, os fluxos de lava estão contidos na zona do cume e não ameaçam a população nas encostas", lê-se na nota do Serviço Geológico dos EUA.

Com base em eventos anteriores, o Serviço Geológico dos EUA recorda que as fases iniciais das erupções do Mauna Loa podem ser muito dinâmicas e o avanço dos fluxos de lava podem mudar de direção rapidamente.

Os cientistas já estavam em alerta devido a um recente pico de terramotos no cume do vulcão, que entrou em erupção pela última vez em 1984.

Partes da Ilha Grande estão sob um alerta de cinzas emitido pelo Serviço Nacional de Meteorologia em Honolulu, que previu que 0,6 centímetro de cinzas se poderiam acumular em algumas áreas.

Mauna Loa é um dos cinco vulcões que constituem a ilha do Havai (a ilha do Havai é a maior do arquipélago havaiano, tendo assim dado nome ao estado norte-americano do Havai).

Com 4.169 metros acima do nível do mar, é muito maior em relação ao vulcão Kilauea, que entrou em erupção e destruiu 700 casas num bairro residencial em 2018.

Algumas das suas encostas são muito mais íngremes que as do Kilauea e por isso, quando entra em erupção, a sua lava pode fluir muito mais rapidamente. Durante uma erupção de 1950, a lava da montanha viajou 24 quilómetros até ao oceano em menos de três horas.

Últimas Notícias
Mais Vistos