Opinião

"O à-vontade virou à-vontadinha. Parece que chamaram todos os amigos"

"O à-vontade virou à-vontadinha. Parece que chamaram todos os amigos"

A opinião de Bernardo Ferrão sobre as várias relações familiares no Governo de António Costa que têm motivado nos últimos dias várias reações.

As várias relações familiares no Governo de António Costa têm motivado nos últimos dias várias reações. Para Bernardo Ferrão, esta é uma situação que está a dar uma imagem negativa do PS. "Há aqui uma mistura que não é justa", considera.

O sub-diretor da SIC acrescenta ainda que "parece que o PS se transformou num partido que chegou ao Governo e que manda em tudo". Ou seja, "O à-vontade virou à-vontadinha. Parece que chamaram todos os amigos".

Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, defende que o Governo e o PS devem fazer uma reflexão sobre o assunto.

Paulo Rangel, do PSD, já veio dizer que o Presidente da República devia alertar Costa para "promiscuidades" no Executivo.

Marcelo Rebelo de Sousa lembra que limitou-se a aceitar uma solução que já tinha sido nomeada pelo antecessor, Cavaco Silva.

  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21