País

Verdes questionam Governo sobre falta de qualidade de refeições escolares

A deputada do partido ecologista "Os Verdes" Heloísa Apolónia questionou o Ministério da Educação sobre a falta de qualidade das refeições numa escola do concelho de Oeiras, distrito de Lisboa.

Numa pergunta entregue na Assembleia da República e hoje divulgada, a deputada indica que recebeu uma reclamação da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB 2/3 Noronha Feio, em Queijas, concelho de Oeiras, a propósito da falta de qualidade das refeições fornecidas às crianças.

"A escola Noronha Feio foi, há pouco tempo, alvo de uma situação absolutamente inaceitável e escandalosa, quando foi servida uma refeição aos alunos constituída por frango com arroz, encontrando-se o frango efetivamente cru", relata.

"Este facto levou a que rapidamente fossem denunciadas outras situações similares, em diversos estabelecimentos de ensino, o que demonstra que não estamos perante um caso pontual, mas sim perante situações generalizadas, que resultam na falta de qualidade das refeições escolares servidas a crianças e jovens", expõe Heloísa Apolónia.

Além desse episódio, acrescenta o partido, a associação de pais daquela escola alertou também para a falta de qualidade recorrente da alimentação e de a quantidade ser sistematicamente insuficiente.

"Estas situações não são toleráveis. A verdade é que os casos que nos têm surgido como queixas são de cantinas concessionadas a empresas privadas, sendo que o preço base estabelecido para as refeições, no âmbito do concurso público de fornecimento alimentar, da responsabilidade da Direção Geral de Estabelecimentos Escolares, contribui para a falta de qualidade das refeições fornecidas e favorece maus comportamentos das empresas, inclusivamente no que respeita à carência de trabalhadores, questão que não deixa também de se refletir na capacidade de confeção dos alimentos", refere.

O partido quer saber se o Ministério da Educação tomou conhecimento da situação ocorrida na Escola EB2/3 Noronha Feio e que medidas tomou para garantir que não se voltaria a repetir.

"Tem o Ministério da Educação consciência de que este episódio não foi pontual, mas que a falta de qualidade das refeições escolares é recorrente na escola Noronha Feio e também em múltiplas escolas do país" e "o que pensa fazer, a curtíssimo prazo, para resolver o problema da falta de qualidade dos almoços escolares", pergunta ainda o PEV.

Lusa