País

Região do Alentejo precisa que chova o dobro para sair da seca severa

Nacho Doce

A região do Alentejo precisa que chova o dobro do que num ano normal para que possa sair da seca severa. De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a situação é de tal forma crítica que a precipitação teria de ser intensa durante várias semanas para que os níveis de água fossem repostos.

A chuva que caiu este inverno, no sul do país, não foi suficiente, o que traz graves consequências sobretudo para a agricultura.

O Alqueva, o maior lago artificial da Europa, está nesta altura nos 67% de armazenamento, quando deveria estar a 80% da capacidade.