País

Portugueses escolhem cada vez mais Espanha para emigrar

Terminal do Aeroporto Internacional de Barajas, em Madrid, Espanha

Paul White

O número de portugueses que emigraram para Espanha em 2017 aumentou 18,2% em relação a 2016, em contraciclo com a descida na maioria dos destinos da emigração portuguesa.

De acordo com Relatório do Observatório da Emigração hoje divulgado, em termos absolutos, emigraram para Espanha 9.038 portugueses em 2017, contra 7.646 em 2016, sendo este "aparentemente um dos escassos países para onde a emigração aumentou no ano passado".

O número de entradas de portugueses no país vizinho tem vindo a "crescer sustentadamente" desde 2014, tendo aumentado 15% em 2016 relativamente a 2015.

No relatório refere-se, no entanto, que a retoma da emigração para Espanha não é suficiente para compensar o número anual de saídas por retorno ou re-emigração que se seguiu à crise de 2008.

Segundo os mesmos dados, em 2000, emigraram cerca de 3 mil portugueses para Espanha, menos de metade dos que entraram no país em 2017. Durante este período, "o número aumentou exponencialmente", tendo entrado 27 mil portugueses apenas em 2007.

A partir da crise de 2008, "com a recessão económica, a emigração de portugueses para Espanha entrou numa fase de decréscimo, mais acentuado do que para os outros países europeus".

Esta tendência de decréscimo foi justificada pela crise na construção civil, um dos setores em que se ocupava uma parte significativa dos imigrantes em Espanha entre 2000 e 2008 e um dos mais afetados pela crise naquele país.

Segundo o relatório, Espanha é atualmente o quinto país do mundo para onde mais portugueses emigram, e onde reside um total de 96.266 cidadãos nascidos em Portugal.

Os dados indicam ainda que a emigração portuguesa cresceu também, embora de forma menos acentuada, nos Estados Unidos da América, na Islândia e na Suécia, mas com "valores absolutos muito baixos".

De acordo com o relatório, dos 23 países de destino para onde se dirigem mais emigrantes portugueses, mais de metade (14) são europeus e entre os 10 principais países de destino da emigração portuguesa, apenas dois se localizam noutro continente: Angola e Moçambique.

Em termos globais, emigraram cerca de 90 mil portugueses em 2017, mantendo-se a tendência de descida dos últimos anos desde 2013, quando a emigração atingiu o pico deste século, com 120.000 saídas de portugueses, refere-se no Relatório da Emigração.

Com Lusa

  • "A Lavandaria" - II
    31:39