País

Sindicatos de professores decidem novas formas de luta

Reunião marcada após encontro inconclusivo de ontem com o Ministério da Educação.

Dez sindicatos de professores reúnem-se hoje para decidir novas formas de luta. O encontro foi marcado depois da reunião de ontem com o Ministério da Educação ter sido inconclusiva.

A plataforma sindical de professores disse ontem ter "esbarrado num muro de intransigência do governo", que apresentou aos professores uma proposta de recuperação de tempo de serviço "rigorosamente igual, sem mudar uma virgula" face à que foi rejeitada.

Em declarações aos jornalistas no final de uma reunião que durou cerca de uma hora, o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, afirmou que as organizações sindicais de profissionais de professores "esbarram num muro de intransigência do governo".

De acordo com Mário Nogueira, o Governo voltou a apresentar uma proposta que prevê a recuperação de dois anos, nove meses e 18 dias, mas os professores exigem a recuperação integral do tempo de serviço congelado: nove anos, quatro meses e dois dias.

  • Porque há tantos incêndios em Portugal?
    2:48