País

"A ministra da Saúde perdeu a cabeça"

"A ministra da Saúde perdeu a cabeça"

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros diz que a ministra da Saúde está a agir por vingança e mostrou esta segunda-feira, na SIC Notícias, os documentos que levaram ao pedido de sindicância.

Ana Rita Cavaco revela que exigiu uma cópia certificada do despacho da ministra porque os inspetores tinham de notificar a Ordem dos Enfermeiros do despacho e dos fundamentos do mesmo.

Adiada reunião do conselho das ordens sobre sindicância aos enfermeiros

O Conselho Nacional das Ordens Profissionais (CNOP) decidiu adiar a reunião que estava prevista para hoje em que ia analisar a sindicância determinada pela ministra da Saúde à Ordem dos Enfermeiros.

"Na sequência dos recentes desenvolvimentos e contactos com as ordens entende-se não estarem reunidas condições para a realização de uma reflexão aprofundada ou plena sobre a matéria da relação entre as tutelas e as ordens profissionais. Designadamente, para efeitos de prevenir eventuais interpretações de ingerência nas respetivas autonomias dos processos em curso", refere uma mensagem do presidente do Conselho às ordens profissionais.

O CNOP é atualmente presidido pelo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas. Na mensagem, a que a agência Lusa teve acesso, o presidente do CNOP indica que será depois agendada nova data para a reunião, sem adiantar quando.

O CNOP tinha anunciado na sexta-feira que esta semana iria analisar a questão da sindicância à Ordem dos Enfermeiros, que hoje começou através de elementos da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, por determinação da ministra Marta Temido.

Apesar de a sindicância ter avançado, a Ordem dos Enfermeiros já disse que irá reagir judicialmente, considerando a fragilidade dos fundamentos invocados para a sindicância, que é no fundo uma averiguação geral.

A bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, considera que está a ser alvo de uma perseguição e que a ministra quer condenar os dirigentes da Ordem por delito de opinião.

  • Doente deitada no chão do hospital?
    2:20