País

Cientistas polares de 12 países reunidos em Coimbra com Antártida na agenda

© NASA NASA / Reuters

A sessão de abertura da reunião científica está agendada para as 16:00 de segunda-feira no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.

O progresso científico na região da Antártida relacionado com as alterações climáticas na última década e os seus efeitos na fauna que ali habita vão ser discutidos este mês, em Coimbra, por 27 cientistas polares de 12 países.

A reunião científica, que começa na segunda-feira e decorre até dia 27, vai discutir e analisar "vários problemas que preocupam os cientistas que estudam a Antártida", refere, em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

Os temas em análise incluem "o tipo de respostas dos animais às alterações climáticas, as mudanças no oceano Antártico no que respeita à vida dos animais marinhos, a adaptação e resiliência de espécies às alterações climáticas e o impacto da poluição na Antártida", acrescenta o comunicado.

O encontro, adianta a FCTUC, enquadra-se no programa internacional SCAR AnT-ERA e resultará num documento "que deverá ser publicado como um produto do Comité Científico para a Investigação Antártica, por forma a ajudar todas as partes interessadas: decisores políticos, o painel intergovernamental para as alterações climáticas, mas também cientistas, as gerações mais jovens e o público em geral".

Citado na nota, José Xavier, docente do Departamento das Ciências da Vida da FCTUC, investigador do Centro de Ciências do Mar e Ambiente (MARE) e um dos coordenadores e único cientista português do programa SCAR AnT-ERA, realça que a iniciativa "reúne alguns dos melhores cientistas do mundo com o objetivo claro de se tentar perceber quais as espécies que irão sobreviver e quais as que se poderão extinguir numa região que mais tem sido afetada pelas alterações climáticas, com lições para o resto do planeta".

Por seu turno, o coordenador-chefe daquele programa internacional, Julian Gutt, do Alfred Wegener Institute (localizado em Bremerhaven, Alemanha), evidencia o desejo dos cientistas participantes no encontro em "reunir os mais recentes resultados sobre alterações em ecossistemas antárticos, desde pequenas algas aos carismáticos pinguins e baleias".

Já Enrique Isla, do Institut de Ciéncies del Mar (Barcelona, Espanha), também coordenador do programa internacional, assinala que a iniciativa "irá fornecer importantes informações para ações futuras na investigação e na criação de decisões políticas eficientes em direção a uma sociedade global sustentável".

A sessão de abertura da reunião científica está agendada para as 16:00 de segunda-feira no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.

Lusa

  • 76 mortes e 4.268 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O último balanço de vítimas da Covid-19 em Portugal é de 76 mortes e 4.268 infetados. Mais 16 óbitos e 724 casos em relação a ontem. O primeiro-ministro britânico Boris Johnson testou positivo para o novo coronavírus. Está em isolamento, mas vai continuar a liderar a resposta britânica à pandemia. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia de Covid-19.

    SIC Notícias