País

VianaPólis avança com queixas-crime contra moradores que recusam sair do prédio Coutinho

VianaPólis avança com queixas-crime contra moradores que recusam sair do prédio Coutinho

Demolição do edifício está prevista há 19 anos para ser construído um mercado municipal.

Ao terceiro dia da ação de despejo no prédio Coutinho, os moradores de seis apartamentos continuam a resistir, mesmo sem água, nem gás.

Num comunicado, a VianaPólis diz que vai avançar com queixas-crime por desobediência e exigir, em tribunal, ser ressarcida pelos prejuízos da ocupação ilegítima que dura há anos.

A Câmara de Viana de Castelo diz que moradores estão a infringir a lei, mas residentes aguardam decisão de uma última providência cautelar.