País

Câmara da Guarda instaura processo disciplinar a antiga secretária de Álvaro Amaro

Funcionária da Câmara é filha da responsável pela destruição de documentos da autarquia no hospital local.

A Câmara Municipal da Guarda instaurou um processo disciplinar à antiga secretária de Álvaro Amaro, Catarina Paixão, no caso da destruição de documentos da autarquia no triturador de papel do hospital da região.

O caso foi ontem avançado pela SIC.

A responsável pela destruição dos documentos é a mãe da antiga secretária da presidência da Câmara da Guarda.

Catarina Paixão secretaria atualmente uma das vereadoras da maioria social-democrata do município.

A chefe do serviço da instituição de saúde apercebeu-se da eliminação massiva de papéis na destruidora. Quando deu conta que os documentos eram alheios ao hospital, reportou à administração, que denunciou o caso à Polícia Judiciária.