País

Terapêutica que venceu Nobel da Medicina em 2018 já dá sinais de cura de cancro terminal em Portugal

José Fernandes

Um dos cinco doentes com cancro intratável em tratamento no IPO do Porto está sem sinais da doença há quase 3 meses.

O Expresso desta semana dá destaque a um doente de 40 anos tratado no IPO do Porto a um linfoma terminal e que está há três meses sem sinais da doença.

A terapêutica inovadora de imunoterapia venceu o Nobel da Medicina 2018 que utiliza o sistema imunitário do próprio doente para destruir as células cancerígenas.

Uma técnica inovadora que está a ser utilizada, numa primeira fase, em 10 doentes não só no IPO do Porto como em Lisboa.

Há cinco doentes que já estão a ser tratados ou à espera de que o fármaco chegue e mais dois em avaliação.