País

PSP e GNR chamadas em média 17 vezes por dia às escolas para reponder a situações de violência

PSP e GNR chamadas em média 17 vezes por dia às escolas para reponder a situações de violência

O programa Escola Segura abrange mais de oito mil estabelecimentos de ensino de todo o país, com mais de um milhão de alunos.

Os agressores são quase sempre os alunos, mas há também queixas sobre encarregados de educação. Os principais alvos são professores e funcionários mas também outros alunos. Lisboa é a zona do país onde há registo de mais problemas.

Sandra Lourenço, professora e diretora de turma, admite que é cada vez mais dificil manter a ordem dentro do recinto escolar. Diz também que a violência que se vive nas escolas é o reflexo do que acontece na sociedade.

Com dificuldade para impor o respeito e a disciplina dentro do recinto escolar, os professores pedem cada vez mais ajuda às autoridades.

Os últimos dados do Ministério da Administração Interna mostram que no letivo de 2017/2018 as equipas da Escola Segura da PSP registarram mais de 6.400 ocorrências, mas há também muitos casos fiquem por denunciar.

Para além da violência fisica, a humilhação e as ameaças são também um dos principais motivos que levam a políca às escolas.
Para tentar diminuir o número de ocorrêcias, a PSP realizou 100 ações de sensibilização no ultimo ano letivo.