País

Cavaleiro João Moura detido por suspeitas de maus tratos a animais

Jose Manuel Ribeiro

Foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência.

O cavaleiro João Moura foi esta quarta-feira detido por alegados maus tratos a animais de companhia.

João Moura, de 59 anos, foi detido na sequência do cumprimento de um mandado de busca à sua propriedade, tendo sido apreendidos 18 cães.

Segundo o Jornal de Notícias, na origem da detenção esteve uma denúncia anónima, à qual se seguiu uma investigação do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente, da GNR.

O Ministério Público (MP) delegou na GNR a elaboração do inquérito e, no âmbito das diligências de investigação que foram desenvolvidas, o MP "propôs o mandado de busca na propriedade do visado, em Monforte", acrescentou a mesma fonte.

João Moura foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência, tendo sido interrogado no âmbito do inquérito, por um procurador do MP no Tribunal de Portalegre.

O Código Penal prevê que o ato de infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos a animais de companhia podem resultar na aplicação de penas de prisão entre um a dois anos, de acordo com a gravidade e extensão dos danos físicos produzidos.

  • Espanha ultrapassa as 8 mil mortes. Quase 800 mil infetados no mundo

    Coronavírus

    Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 849 mortes por Covid-19, o valor mais alto num só dia desde o início da pandemia. O balanço de vítimas do novo coronavírus em território espanhol ascende agora a 94.417 infetados e 8.189 vítimas mortais. Em termos globais, há quase 800 mil pessoas infetadas e mais de 38 mil vítimas mortais. Portugal regista 140 mortes e 6.408 casos. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias