País

Juíza do Supremo comentou morte de Valentina no Facebook

Um advogado criticou a postura da magistrada.

A morte da criança de nove anos e o alegado envolvimento do pai e da madrasta motivou críticas no Facebook de uma juíza conselheira do Supremo Tribunal de Justiça.

Um advogado reagiu e acusou a magistrada de violar o dever de reserva e a presunção de inocência, mas a Juíza Clara Sottomayor garante que não violou qualquer regra e que estava apenas exercer o direito de participação cívica como cidadã.

A SIC questionou o Conselho Superior da Magistratura, que disse desconhecer a situação. Ainda assim, o órgão máximo dos juízes disse que irá analisar o caso se este for questionado formalmente.