País

"Ninguém se pode sentir inocente" no caso de Valentina

Associação de Mulheres Contra a Violência diz também que casos de violência doméstica vão disparar depois do desconfinamento.

Margarida Medina Martins diz que ninguém se pode sentir inocente em relação ao que aconteceu à pequena Valentina.

"Este é o tempo de Portugal assumir de uma vez por todas os direitos humanos das crianças como uma prioridade na agenda política, foi isso que também viemos aqui dizer ao senhor Presidente."

A associação reforça também que os casos de violência doméstica vão aumentar depois do desconfinamento.

A Associação de Mulheres Contra a Violência foi recebida durante a tarde desta sexta-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.