País

Suspeitas do ataque ao autocarro do Benfica recaem sobre os “No Name Boys”

Dois jogadores ficaram feridos depois do autocarro da equipa ter sido apedrejado.

O alemão Julian Weigl e o sérvio Zivkovic, que nem tinha participado no jogo, foram os mais atingidos pelos arremessos criminosos. Ficaram com estilhaços de vidro no rosto.

Ainda chegaram a ser assistidos no centro de estágio, mas tiveram de regressar a Lisboa de urgência para receberem mais tratamentos médicos no Hospital que faz parceria com o Benfica.

As casas de Pizzi, Rafa, Grimaldo e Bruno Lage foram vandalizadas com as famílias lá dentro.

Todos os incidentes foram relatados em queixas à PSP, que já avançou para as respetivas investigações.