País

Buscas no processo das golas antifumo pretendem traçar circuitos comerciais

Negócio consistiu na compra de 70 mil unidades por mais de 125 mil euros.

Foram realizadas esta quarta-feira dez buscas no âmbito da investigação ao negócio das golas antifumo, processo que tem como arguidos o presidente Nacional de Proteção Civil e o ex-secretário de Estado Artur Neves.

Ao que a SIC conseguiu apurar, as buscas tiveram como objetivo traçar alguns circuitos comerciais que envolvem a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Estão a ser investigados vários contratos, a maioria feitos por ajuste direto. Entre os negócios sob suspeita está a compra de 70 mil golas antifumo.

Em comunicado o Departamento Central de Investigação e Ação Penal esclarece que estão em causa crimes de branqueamento, frauda na obtenção de subsídio, corrupção passiva, e participação económica em negócio.

As golas antifumo faziam parte do 'kit' distribuído à população no âmbito do programa "Aldeia Segura, Pessoas seguras".

O QUE ESTÁ EM CAUSA NO CASO DAS GOLAS ANTIFUMO?

  • 2:34