País

Funcionário dos CTT detido por suspeita de se ter apropriado de mais de 51 mil euros

O suspeito foi detido na Madeira e responde pelos crimes de peculato, falsificação de documentos e violação de correspondência

Um funcionários dos CTT foi detido na Madeira pela prática dos crimes de peculato, falsificação de documentos e violação de correspondência, sendo suspeito de se ter apropriado de 51.800 euros, anunciou esta quarta-feira a Polícia Judiciária.

Na informação divulgada, a PJ refere que a detenção aconteceu em cumprimento de um mandado emitido pelo Ministério Público numa investigação desenvolvida pelo Departamento de Investigação Criminal da Madeira.

Na nota lê-se que o detido tem 47 anos e que a "detenção surge na sequência de uma denúncia dos serviços de auditoria e inspeção dos CTT".

O funcionário "é suspeito de, no exercício das suas funções, se ter apropriado indevidamente de 51.800 euros em dinheiro, que se encontravam no interior de objetos postais".

As diligências efetuadas permitiram "recuperar a quase totalidade do valor desviado".

O detido será submetido a um primeiro interrogatório judicial esta quarta-feira para eventual aplicação de medidas de coação.