País

Miguel Poiares Maduro afirma-se contra eventual coligação entre PSD e Chega

MIGUEL A. LOPES

Quer o PSD como uma alternativa moderada.

Miguel Poiares Maduro diz que é contra uma eventual coligação, no futuro, entre o PSD e o Chega. No entanto, o militante dos sociais-democratas diz que espera que Rui Rio retome uma mensagem de centro e de alternativa moderada.

“Coligar só por coligar, para ter o poder, não faz sentido. Além disso, não acho que as experiências na Europa demonstrem que estas coligações tragam a moderação desses partidos políticos”, disse.

Poiares Maduro assume-se preocupado por, na Europa, os partidos de extrema-direita assumirem a liderança de “todo o espaço de direita e centro-direita”, manifestando-se, por isso, contra coligações desse tipo.

“Estou convencido - espero - que Rui Rio ainda vá retomar essa mensagem de centro e de alternativa moderada e espero que o PSD possa vir a decidir excluir largamente alianças com o Chega. É o que faz sentido”, concluiu.

Passos Coelho “pode ser útil ao país”

Na mesma entrevista, Miguel Poiares Maduro diz que Passos Coelho ainda tem muito para oferecer ao país e que poderia ser um bom candidato à presidência da Comissão Europeia pelo Partido Popular Europeu.

“Ele tem qualidades políticas que lhe permitem aspirar a qualquer cargo político em Portugal, mas não apenas em Portugal. Acho que ele pode ter aspirações e que pode ser útil ao país e, por exemplo, à Europa, em cargos europeus”, afirmou.