País

Portugal pode chegar até ao final do ano ao maior saldo natural negativo do século

Lisboa

Armando Franca

Houve mais mortes do que nascimentos este ano.

Até agora, houve mais mortes e menos nascimentos em Portugal. O país poderá chegar, até ao final do ano, ao maior saldo natural negativo do século.

De acordo com o jornal Público, o último registo do género foi em 1918, quando a gripe pneumónica matou milhares de pessoas.

Os números do teste do pezinho que são realizados nos primeiros dias de vida dos bebés mostram que, este ano, a natalidade tem vindo a diminuir. Entre janeiro e outubro foram realizados cerca de 71.700 testes, quase menos dois mil do que no mesmo período de 2019.

Em sentido inverso, a mortalidade tem aumentado. Entre março, altura em que foram detetados os primeiros casos de covid-19, e novembro, registaram-se mais de 9.600 mortes do que a média.

Estes são dados provisórios e ainda sujeitos a acertos.