País

Homem que morreu baleado no Barreiro foi atingido no maxilar

Segundo fonte do CDOS de Setúbal.

Um homem que morreu, na noite de sexta-feira, no Barreiro, foi baleado no maxilar, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.

Fonte do CDOS de Setúbal explicitou que a vítima foi "baleada na zona do maxilar", que o incidente ocorreu na Rua Doutor António Pacheco Nobre e que o alerta foi dado às 20:15.

No local estiveram os Bombeiros do Barreiro, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Centro Hospitalar Barreiro Montijo e a PSP, um total de 14 operacionais apoiados por cinco veículos, explicitou a Proteção Civil.

Fonte da Direção Nacional da Polícia da PSP já tinha confirmado à Lusa que um homem tinha sido morto com dois tiros de caçadeira e que o atirador se encontrava em fuga.

A mesma fonte não adiantou, no entanto, mais informações sobre as circunstâncias do tiroteio. A PSP disse apenas que se tratava de uma suspeita de homicídio envolvendo armas de fogo, a ocorrência "está a ser acompanhada pela Polícia Judiciária", responsável pela investigação do caso.

  • "Não sabia como ia acordar. Estava muito assustada"

    Coronavírus

    Rita, Filipa e Andreia conviveram de perto com o coronavírus, cada uma com experiências diferentes. O marido de Andreia esteve internado duas semanas com covid-19 e a filha também esteve infetada, em junho do ano passado. A Rita, a Filipa e a família de ambas estiveram infetadas no último mês. Os sintomas foram ligeiros, mas as preocupações iam além disso. À SIC Notícias, falaram sobre os receios que sentiram e de como ultrapassaram os dias difíceis.

    Exclusivo Online

    Rita Rogado