País

Fiscalização ao regime de teletrabalho a nível nacional

Fernando Silva

Fernando Silva

Repórter de Imagem

Fiscalização pretender verificar se o teletrabalho está a ser cumprido.

A visita da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) surpreendeu o diretor-geral da Covidan, a meio de uma reunião. A primeira infração que a ACT indentificou foi a ausência da máscara durante a reunião, num espacho fechado.

A ficalização às empresas foi reforçada, depois do primeiro-ministro ter reconhecido que o teletrabalho não estava a ser cumprido.

Esta ação, sobretudo pedagógica, começou a 25 de novembro e contou com mais de 300 inspetores a nível nacional.

O balanço da Autoridade para as Condições do Trabalho é positivo, das cerca de 1000 empresas fiscalizadas, foram registados perto de 60 infrações.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia